Mais de 600 cristãs paquistanesas foram traficadas para a China para se casarem

  • 27/04/2016
  • 0 Comentário(s)

Mais de 600 cristãs paquistanesas foram traficadas para a China para se casarem

Pobreza causada pela discriminação contra cristãos seria o motivo para que as famílias vendessem suas filhas para se casarem com chineses

1 dia atrás

em

7 de dezembro de 2019

Por

Redação

 
Mahek Liaqat (Foto: AP Photo/K.M. Chaudary, File)

disse à AP que a venda de mulheres como noivas para homens chinesas “é um comércio lucrativo” no Paquistão.

Os corretores chineses e paquistaneses ganham entre 4 milhões e 10 milhões de rúpias (entre 25 mil e 65 mil dólares). Desses valores, apenas 200.000 rúpias (1,5 mil dólares) vão para as famílias.

Em maio, a AP informou que centenas de meninas cristãs paquistanesas de origens pobres estavam sendo vendidas em casamentos forçados.

Representando 2,6% da população, a minoria cristã do Paquistão é frequentemente empobrecida e, portanto, um alvo maior para os corretores internacionais de casamento.

Segundo a AP, alguns pastores locais também estão envolvidos na venda de meninas cristãs e argumentam que o comércio está ajudando economicamente essas famílias pobres.

Acontece que na China, muitas dessas mulheres e meninas sofrem abusos físicos e sexuais ou até são mantidas como prostitutas.

Fonte Gospel prime

0 Comentários


Deixe seu comentário


Aplicativos


Locutor no Ar

Breno Costa

Gospel Mix

00:00 - 17:30

Peça Sua Música

Nome:
E-mail:
Seu Pedido:


Top 5

top1
1. Anderson Freire

Raridade

top2
2. Bruna Karla

Advogado Fiel

top3
3. Aline Barros

Casa do pai

top4
4. Anderson Freire

Acalma o meu coração

top5
5. Aline Barros

Ressuscita-me

Anunciantes